Todos os anos, no dia 18 de abril, radioamadores de todo o mundo comemoram o Dia Mundial do Radioamadorismo. Foi neste dia, em 1925, que a União Internacional de Radioamadores (IARU) foi criada em Paris. 
 
Os radioamadores foram os primeiros a descobrir que a faixa das ondas curtas, então considerada inútil, poderia ser utilizada para comunicação a nível mundial. Por isso, em meio à corrida que se iniciou para ocupar estes comprimentos de onda mais curtos, o radioamadorismo estava em sério perigo de ser deixado de lado. Cientes disso, radioamadores de todo o mundo se reuniram em Paris em 1925 e criaram a IARU para representar seus interesses e dar suporte ao radioamadorismo em todo o mundo. 
 
Dois anos depois, na Conferência Internacional de Radiotelegrafia, os radioamadores receberam as hoje bem conhecidas faixas de 160, 80, 40, 20 e 10 metros. Desde sua fundação, a IARU tem trabalhado incansavelmente para defender e expandir as faixas de freqüência para o radioamadorismo. Graças ao apoio das várias agências de telecomunicações em todas as partes do globo, os radioamadores agora são capazes de experimentar e se comunicar em bandas de frequência estrategicamente localizadas em todo o espectro de rádio. 
Dos 25 países que formaram a IARU em 1925, a IARU cresceu e hoje abriga 160 membros em três regiões. A região 1 da IARU inclui a Europa, a África, o Oriente Médio e o norte da Ásia. A região 2 abrange as Américas e a região 3 é composta pela Austrália, Nova Zelândia, nações insulares do Pacífico e a maior parte da Ásia. A União Internacional das Telecomunicações (UIT) reconheceu a IARU como legítima representante dos interesses dos radioamadores. 
 
Viva o radioamadorismo!!!